Sexo, Amor & Crônicas

VOLTAR?

voltar

Como voltar para um lugar onde você já foi feliz? Ainda mais se esse lugar for o colo do seu ex-namorado. Não terminou porque acabou a paixão. O sentimento simplesmente esfriou e o ineditismo da vida moderna obrigou a mudança. A gente precisava mesmo conhecer outras pessoas, ter certeza das nossas vontades. Meu medo era que, se continuasse como estava, perderíamos a amizade que tanto nos uniu. Que dilema terrível esse. Os relacionamentos passam por uma fase que, se você insiste, corre o risco de desgastar a convivência que evite até um olhar posterior. Se terminar com o respeito e o carinho ainda existentes, o risco é da paixão não findar, apenas adormecer.

Você mexe comigo, mas e agora? Você é quem eu conheci? Se não é, está melhor ou pior? Lógico, só saberei se tentar, mas não foi apenas o recuo dos nossos corpos que provocou o término. Foram algumas diferenças também. Nesses dois anos eu amadureci bastante. E você? A gente teve tantos momentos bons, várias “primeiras vezes”, inúmeras descobertas. O problema é eu querer viver tudo de novo, mas aí me dou conta de que “segundas” ou “terceiras” vezes não são tão legais assim.

Muita coisa facilita. A gente já se conhece, se entende no tato, o almoço de domingo com as famílias será como um flashback. A nossa essência permanece a mesma, mas será que vamos nos apaixonar por quem nos tornamos? Somos diferentes agora, tudo será uma reconquista e, claro, também há o risco de dar certo. Mas como saber?

O pior de tudo é deletar o HD da entressafra. Nesses dois anos eu e você tivemos histórias. Relacionamentos que transformaram nossa personalidade. A pergunta é: Conseguiremos conviver com elas? Duro saber que entre “eu” e “eu novamente”, existiu outra pessoa que te fez feliz. Sexualmente, inclusive. E um truque novo que você me mostre na cama, aprendeu com quem? Aquele restaurante que você vai me levar para comemorarmos um ano da nossa volta, três no total, sei lá, uma celebração da nossa conta confusa, mas também pelo fato de estarmos juntos. Qual delas você trouxe aqui? Será uma insônia diária.

Voltar com alguém faz a gente pensar em reviver os momentos bons e apagar os ruins, afinal aprendemos com eles. Esquecemos que o retorno provoca expectativas na sua pior forma: vazias. Elas nunca se cumprirão.

Quando você volta ao lugar onde nasceu e cresceu, tudo está diferente, o prédio, a casa, a rua, as pessoas. Pode ser que esteja tudo no mesmo lugar, mas certamente com uma pintura de outra cor, uma grade de proteção a mais ou uma árvore que você não lembra. Nem as pessoas são as mesmas, pois elas também se modificaram. Estamos sempre construindo a nossa história e a ruptura nos deixa marcas muito individuais, impossível de compartilhar o aprendizado. Ao voltar, tentamos ser quem já não somos mais e a frustração é inevitável.

Voltar é partir o coração duas vezes.

5 comentários no “VOLTAR?

  1. Chico, ao ler esse texto, parece que vc leu meus pensamentos, estou passando por esse momento, nao que um ex e eu estejamos voltando, mas estamos relembrando momentos passados e eu estou me apaixonando por ele novamente,
    apesar de tanto tempo ter passado, ele se casou por 2 vezes e agora ele tem uma namorada, e eu me casei uma vez e nao me casei de novo, mas ele foi o amor da minha vida, mesmo sabendo que nao tenho chance de voltar com ele, estou feliz por estar namorando virtualmente com ele…Só espero nao sofrer como sofri quando terminamos nosso relacionamento ha tempos atras.

Deixe uma resposta