Sexo, Amor & Crônicas

SEPARAÇÃO

separacao

Separação é sempre dolorida, não importa se causada ou sentida. Terminar o que era pra sempre nunca é aceitável. É um duro golpe da vida essa coisa de não termos o controle de tudo. Uma hora acordamos juntos e dividimos a pia. No dia seguinte, estamos batendo na casa dos pais, perguntando se aquela cama ainda esta lá no seu quarto, ou se pelo menos tem um colchão para lhe fazer companhia por algumas noites, até tudo se arrumar. Nesse momento a vida e o coração estão bagunçados.

Nada está no seu lugar. As contas, as chaves, os planos. Tudo que era um dobro, ficou vazio. Os amigos em comum desaparecem e a gente se dá conta que restam apenas aqueles de antes do casamento. Por sorte, são os mais importantes. Muda tudo. A maturidade, a personalidade, o medo e o endereço. Só não muda a dor, que persiste. A separação é uma passagem para uma outra vida, na mesma existência. É como se você tivesse que reaprender a falar com outras pessoas, a andar pela nova casa, a se alimentar sem as jantas a dois.
A principal ausência na separação é a da convivência. Você sente falta de si mesmo, das gavetas, das meias soquetes. É uma saudade louca da vida que você tinha, das coisas que você tinha. É como se a outra pessoa fosse um complemento disso e não a razão. Você está naquele apartamento de um quarto, que foi possível alugar e a TV não é a mesma, o tapete da sala não enruga. As paredes não conversam contigo e a gente percebe como passávamos tanto tempo sem trocar uma palavra e, ao mesmo tempo, éramos uma grande companhia um do outro.
A intimidade voltou a ser íntima, unilateral, indivisível. Nem pensar entregar seu sono a mais alguém tão cedo. Com a separação, você volta a se preocupar com as manias, com a barriga, com o lixo. A separação é uma ruptura do cômodo, terremoto na estabilidade. Não importa quem pediu, quem se deu conta que a morte do sentimento os separou. A dor sempre vai começar no momento em que o pé cruzar a porta. Convívio é uma arte, que bem executada, cria uma harmonia infindável. Do contrário, é uma bomba relógio, pronta pra explodir.
A separação empurra pro novo, para o recomeço. O término nunca é um fim, somente. Sempre vem acompanhado de um reinício.

2 comentários no “SEPARAÇÃO

Deixe uma resposta