Amor

RETICÊNCIAS

Nem tudo na vida tem um ponto final. Muitas histórias terminam com aqueles três pontinhos após o Adeus.

E a partir daí surgem as interrogações.

A gente se conheceu naquele momento da vida em que parecia tão certo cometer erros. Como corpo e coração não raciocinam, nossos encontros sempre foram tomados por aquela combustão de sentimentos. Mas na verdade parecíamos mais fósforos que quando se encontram inflamam para apagar alguns segundos depois.

O problema é quando a chama permanece acesa.

A gente não conhecia as ideologias do outro, se é que tínhamos alguma aos vinte e poucos anos. Brigas, sexo, noitadas, bebidas, amigos e aquela vontade louca por ser jovem sem se prender a ninguém. Diz isso pro amor insano e destrambelhado em busca de corações imaturos.

Às vezes passo por aquela escadaria da igreja em que eu te esperava sair do cursinho pré-vestibular. Você chegava abraçada nos livros e cadernos, com os cabelos soltos e aquele tic-tac prendendo a franja. Era o melhor momento do meu dia, mas aquele cara era muito estúpido. Sentia, mas não demonstrava. Agia naturalmente pra satisfazer o ego com a tua presença, mas tremia por dentro pelo medo de te perder.

Perdi.

Entre tantas que passaram, ficaram, foram e voltaram, volta e meia lembro de você. Normalmente nos momentos mais ridículos do meu dia, como enquanto estou passando shampoo no cabelo. Talvez porque meu cérebro tenha decodificado sua imagem e ela apareça quando a mente esvazia e o pensamento descansa. De repente volto no tempo. Quando lavo a louça recebo alguns flashes também. Não sei se é você tentando se comunicar comigo de outra dimensão ou se é o destino aproveitando minhas distrações para me mostrar que ainda não acabou.

Que vontade de te ligar. Que medo de você não atender. Não sei quem você é, só sei que estou diferente. Mas por que você ainda me assombra? Essa pessoa que surge nos meus sonhos é você agora ou aquela menina de leves sardas na bochecha e uma tatuagem no pescoço?

Já sei, a gente se encontra e fazemos aquele questionário básico. Seu filme preferido ainda é Tomates Verdes Fritos? Tá loira ou só com mechas nas pontas? Já perdeu o medo de dirigir?

E se você começou a fumar?

Prefere assistir realitys do que séries?

Não gosta mais de sertanejo?

Ainda joga Imagem & Ação?

Espero que não tenha modificado muito o aquelas coisas que sempre gostei em você. Eu sei que não mando na sua personalidade, eu também mudei com o tempo. Aprendi a beber whisky, sabia? Comecei a tocar piano, mas ainda sou péssimo. Família que sofre. Adotei dois gatos que me fazem companhia e perdi o gosto por praia. Não me julgue.

Que difícil equação saber quem você é e o quanto representa pra mim, mas sem te conhecer. Ter te desvendado e deixado escapar, ter você registrada na minha história, mas apenas num tempo em que fomos destinados a amar por um período muito menor que a eternidade dos nossos sentimentos.

Quer saber? O segredo das reticências é justamente manter uma expectativa que sempre será melhor do que a realidade.

Adeus…