Sexo, Amor & Crônicas

QUÍMICA

quimica

Química entre duas pessoas não tem explicação. Nem procedência. É cláusula pétrea para o segundo encontro acontecer. Sem ela, o cara pode ser fisicamente perfeito, ter um bom papo, autonomia financeira e outros atributos que, somados, o transformem na melhor opção. Mas isso é matemática e estamos falando de outra matéria.

Química é o descompasso da respiração, encaixe do beijo, ausência da fala. Não há estudo que desvende a química. Não é preciso manual de instruções, placas e setas orientando as ações. Química é o piloto automático da paixão.

Não há beleza que resista a uma forte sensação de vulnerabilidade. O desejo sabe exatamente como resolver essa equação. E a solução usa a fórmula dos sentidos. A química no amor é composta por tato e olfato. O cheiro e o toque estimulam nossas reações e o resultado é uma ebulição de prazer.
Sem química, não há o começo. A química acorda o instinto, por vezes adormecido. Com química, o sentimento permanece vivo, mesmo após um longo tempo. A química é o alimento da relação.

O amor não é uma ciência exata, mas sem química, ele não sobrevive.

4 comentários no “QUÍMICA

Deixe uma resposta