Amor

PROCURO VERDADES

 

Parece fácil, mas não é tão simples encontrar alguém verdadeiro. Sem mimimi, sem joguinhos. Se quer me comer, seja claro. Pode ser que eu também só queira usar o teu corpinho. Se me ama, não fuja. Se me quer, tenha certeza disso, não gosto de quase na minha vida. Não nasci para o outono. Ou vai ou fica. Combinado?

Tô cansada de me iludir esperando uma mensagem no dia seguinte só porque o cara foi fofo comigo. Já estou aprendendo a lidar com as minhas expectativas, mas fica difícil quando as coisas vão acontecendo, a gente acha que tá na mesma batida e do nada PUF, o cara desaparece. Me sinto monte de bosta jogado fora. Será que foi algo que fiz ou falei? Esse tipo de coisa é um soco no estômago da nossa autoestima. Fico buscando respostas que não existem, pois jamais poderemos explicar atitudes alheias.

Tá, mas fala isso pro meu coração mole, que não resiste a carinho. De repente o cara me convida pro aniversário da prima com toda a família dele. Me apresenta pra todo mundo, passamos a noite juntos, damos risadas, brincamos sobre o futuro, a mãe dele foi uma querida e olha que só tive sogra tranqueira. COMO NÃO VOU ME ILUDIR, CACETE?

O problema é aquela mania de precisar ser legal pra manter todo mundo à disposição. Funciona assim: o carinha fica trocando mensagens comigo a semana toda, todo meigo, mandando aqueles emoticons fofos e safados naquela mistura que a gente sonha na pessoa, porém se não aparecer alguém mais interessante até a sexta, ele me chama pra sair. PORRA!

Seria pedir muito um pouco de sinceridade? Entendo não revelar tudo no primeiro encontro, mas poxa, se entregue ao que você quer, vamos juntos descobrir o final desse caminho, mesmo que a gente pare na próxima esquina. Vamos deixar o sentimento nos guiar, seja pra onde for. Se não der certo, pelo menos eu sei que minhas contas estão acertadas comigo mesma.

Ainda resisto tentando impedir que o efeito cascata me atinja. Não quero agir com desconfiança, devolver insegurança, omitir quem eu sou para me adaptar esse mundo torto onde na verdade parece que a grande errada sou eu.

Mentiras sinceras não me interessam, Cazuza.

Então me resta seguir em frente com a minha verdade.