Sexo, Amor & Crônicas

PROCURA-SE

procura-seProcura-se homem inexistente, amor incurável, saudade que preenche, sem aquela dor do vazio. Procura-se um jeito viril, toque rude e beijo suave. Aquele caminhar decisivo, um olhar interrogativo, mas de frases conclusivas. Procura-se uma companhia agradável, um cara que goste de animais, mas que passe longe das “vacas, cobras e galinhas” que encontrar por aí. Procura-se alguém que dirija o meu carro e o meu destino. O proprietário das minhas emoções, o inquilino do meu coração.

Procura-se uma paz de espírito infantil, um riso descontrolado, um mergulho na saciedade dos olhos. Uma convivência que acolha, uma despedida que nunca chegue, um reencontro sempre esperado. Procura-se um arco-íris cobrindo meu céu de certezas, dias ensolarados no lar, chuva de sensações sob nossas paredes. Procura-se êxtase ao atravessar a porta, descoberta do tato, nova percepção do olfato.

Procura-se sintonia, o sexto sentido do amor. Paixão mútua e declarada, parceria de defeitos e simplicidade nos lençóis. Música perfeita para os ouvidos do corpo, dança das almas no despertar de um sentimento. Procura-se o sono dos anjos, o sexo insano, o crepúsculo das vontades. Procura-se um desejo incontrolável.

Procura-se beleza na rotina, uma saudade irresistível, um olhar tranquilo. Uma calma suprema, uma indignação justa, uma revolta com méritos. Procura-se aquele orgulho de ser dele e só dele, autonomia da posse, dominação sexual consentida. Procura-se o cara, aquele cara, que será dono de mim, por inteira.

Procura-se alguém como você.

Um comentário no “PROCURA-SE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *