Sexo, Amor & Crônicas

PERDIDO

Nada do que eu disser vai fazer eu me perdoar. Sim, não me perdoo por te perder. Um dia ainda vou entender essa minha inabilidade pra me apaixonar. Agir errado por temer esse amor, por me perder em desacertos com meu próprio coração. Desculpa o desabafo, essa carta nada mais é do que um acordo com a minha consciência, meu grito de liberdade em palavras pra que eu mesmo possa me entender.

Você entrou na minha vida de uma forma insana, intensa, de um jeito que seria impossível eu não me encantar. Minha razão me obrigava a fugir daquele maremoto de sensações, mas uma consciência turva me fazia mergulhar de cabeça, apesar do iminente naufrágio. Posso me arrepender de muitas coisas, mas jamais de ter embarcado nessa aventura com você. Foram momentos eternos dentro do nosso quarto, nosso mundo. Visitei lugares com você que nunca conseguirei com outra pessoa. Falo de locais abstratos, num degrau elevado dentro da mente, um andar que só os apaixonados alcançam. Mesmo pequena, você me fez subir, me levantou, me desafiou a ser eu mesmo e eu obedeci. Agora estou tentando voltar pra mim.

Eu precisava te dizer que desde que você foi embora, minha vida tomou outra forma. Saio da casa pro trabalho, volto pra casa e desconto toda a minha raiva comigo na academia, como se corresse em direção ao fim desse túnel que eu mesmo cavei. Suor se misturam com lágrimas que não saem e sinto a necessidade de gritar nesse papel que te amo mais do que imaginei, que te quero mais do que podia e não consigo aceitar a ideia de não ter você me acordando pela manhã, preenchendo meu dia mesmo distante, pois só você tem essa capacidade.

Somos diferentes, você bagunça demais a minha estabilidade e eu não fui forte o suficiente pra entender o quanto você consertava minha fraqueza, organizava minha felicidade, me fazia sorrir. Simplesmente por você existir.

Não vou tomar muito seu tempo, eu fugi de mim e não consigo voltar porque não sou mais quem eu era. Se você quiser, estarei aqui, sendo eu mesmo, daquele jeito que só consigo se estiver com você. Sinto saudade de nós, de mim, quando você estava aqui.

Volta pra gente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *