Sexo, Amor & Crônicas

MENINA

menina

Menina que encanta, que seduz, que questiona. Ora mulher, ora moleca e o pior de tudo é que eu nem sei de qual gosto mais. A diferença de idade não me preocupa, mas às vezes me confunde. Será que ela é madura demais, ou eu estou tentando voltar no tempo? Não me sinto um velho, mas tem horas que a olho e penso: “Você ainda vai passar tanta coisa dos 20 aos 30”. Será que estarei com ela esse tempo todo? Não seria melhor deixá-la viver um pouco do que eu vivi nessa idade? Bom, mas essa escolha não pode ser minha.

Temos uma ótima sintonia, o que fez a relação começar, aliás. Ela realmente aparentava mais idade, especialmente no jeito de falar, naquele olhar calejado de quem já enfrentou algumas crises emocionais. É, isso fortalece um bocado e nos torna adultos mais cedo. Juntos, somos homem e mulher, tudo se encaixa, não fossem os malditos detalhes.

Ela tem um cheiro juvenil, um perfume doce e suave, e não falo de fragrância em frasco, me refiro ao aroma da pele. É diferente, assim como a textura. Mais rija, firme, com um frescor inexplicável. O sorriso tem cores angelicais, já o cabelo tem vida própria e é tão bonito. As roupas são tão indefinidas quanto a nossa situação. Num dia está vestida para matar, no outro, para brincar. Essa transformação me desequilibra.

Menina com uma paixão de viver, vontade infindável, passionalidade epidérmica. Com ela, as horas são mais intensas, os minutos se alongam e os segundos são mais verdadeiros. Jovialidade madura, aprendizado constante, lições de uma vida louca. Com ela, meu suspiro rejuvenesce, minha alma respira insensatez e me torno réu da insanidade.

Contigo, menina, volto a ser menino. Redescubro as dúvidas e a impulsividade da juventude. Me perco nessa estrada de uma geração que passei, mas que hoje está na minha frente. A velocidade do sentimento me surpreende, a novidade das sensações me assusta, mas estou em um estágio avançado de vício por adrenalina para entender. Enquanto o conflito etário não chega, vou aproveitando essa máquina do tempo.

Menina que me faz enxergar com seus olhos, pensar com sua indiferença, viver com ardor e sem pressa. Me leva contigo nessa louca jornada do hoje. Quem sabe o nosso presente dure para sempre.

Um comentário no “MENINA

  1. Posso parecer pretensiosa, mas, ao ler o texto me senti a "musa inspiradora" foi como se tivesse escrito pra mim.
    Gosto de te ler, sempre tenho essa sensação.
    Parabéns pelo blog, Chico.
    Irritantemente interessante e inevitavelmente apaixonante.

    Virei fã.

  2. Escreve um ebook rapaz,tens o dom e a criatividade aguçada.Oferece na rede o exemplar a um real.Sabe quanto tu fatura se 1 milhão de exemplares forem vendidos ? Olha que neste universo imenso essa conta é pequena hein … Abraço
    Ass: G.R.M.

Deixe uma resposta