Amor

MANIAS

Manias. Temos uma coleção delas. Cada uma com sua procedência, motivo e finalidade. Não precisam ser entendidas, apenas aceitas. Não se meta na minha mania, deixe que com ela eu me viro. Sou um cara normal na imensidão do meu mundo dentro da minha loucura particular.

Se eu calçar primeiro o sapato esquerdo, na sequência amarro o cadarço do direito para não dar preferência. Uso a isonomia pra tudo. Ao lavar os braços e pernas no banho, secá-los na ordem certa, usar roupas numa quantidade de vezes em que nenhuma se sinta esquecida, louças de forma aleatória e tudo em que eu precise diversificar para não parecer tendencioso. Ah, tranquilo, vai?

Gosto de estalar os dedos, até ouvir o barulho. Normalmente isso acontece quando estamos em silêncio no sofá ou na cama a pessoa ao lado salta como se ouvisse uma canela estilhaçando. Tomo uns tapas. Seguimos.

Tenho mania de usar um sabonete no banho até ele quase acabar. Se houver um novo a gente gruda pra otimizar, ele adere e aumenta de tamanho. Caso contrário o tamanho vai ficando tão insosso que deixo se dissolver no ralo.

Pra quê?

Guerra.

Motivo: posso ser responsável por um tombo fatal no box.

Preciso assistir a alguma coisa na tv mastigando. Não tem sentido olhar uma série ou um filme sem comer algo. Combinação perfeita, tal qual nos romances um só existe se tiver o outro,

Sou viciado em redes sociais, não como tomate, tenho pânico de abelha e muita preguiça de escovar os dentes. Acho importante, claro, mas gostaria de fazer outra coisa ao mesmo tempo daquele movimento circular monótono para lavar a boca.

Não espero que entenda meus “TOCs”, minhas peculiaridades, pois todo mundo possui suas própria manias.

Mania por limpeza.

Mania por flores.

Mania por carros.

Mania por não gostar de falar ao telefone.

Mania de acordar tarde.

Mania de ler na cama.

Mania de tomar café.

Mania de chocolate.

Maníaco por sexo.

Mania de se apaixonar.

Manias. Minhas. Suas. Nossas. Manias que se misturam, se entrelaçam e se tornam manias compartilhadas. Nem sempre entendidas, porém respeitadas.

Eu tenho uma mania de sempre voltar pra casa, pros teus braços, pro nosso lar.

Mania por ser feliz.

Deixe uma resposta