Sexo, Amor & Crônicas

IRRITAÇÃO

Você me irrita. Não gosto desse seu jeito simpático com todos. Com todas. Odeio o modo como você se preocupa comigo, me faz parecer carente. Eu não preciso de você. Eu acho que nem gosto de você. Por que eu te quero? Sei lá, pergunte ao meu coração, de vez em quando ele me desobedece.

 

O seu perfume me irrita. Quando você passa por mim, eu fecho os olhos e tento controlar o meu corpo. Por alguns segundos, meu sangue ferve. Sim e isso me irrita profundamente. Não suporto essa sua mania de me olhar com força, de me abraçar com jeito e me amar direito. Para com isso, estou te pedindo. Não foi você quem eu escolhi, você não tem nada a ver comigo.

 

O seu gosto me irrita. Eu sou rock e você jazz. Nem nas flores você acerta. Rosas são clichês e eu sempre vou preferir cravo ou gérbera. Bebo para esquecer e você até esquece de beber. Eu fumo e você gosta de incensos. Se precisar, durmo na beira da praia, enquanto você, se pudesse, moraria nas montanhas. Eu odeio você.

 

O seu jeito me irrita. Por que tem que ser tão meigo, tão educado, tão perfeito para o que eu não quero agora? Teu cabelo me irrita, teu sorriso de lado me irrita. Você nem parece escutar o que eu falo. Me irrita o fato de não te querer e mesmo assim, te desejar. Aliás, deve ser por isso que você me atrai.

Que coisa irritante essa minha mania de não conseguir viver sem você.

5 comentários no “IRRITAÇÃO

Deixe uma resposta