Sexo, Amor & Crônicas

EU TE PERDOO

Eu te perdoo. A culpa nunca foi sua. Não posso julgá-la pelas vezes em que você me deixou esperando por aquela mensagem de boa noite. Ou por ter ignorado as flores que mandei entregar no endereço que eu não tinha. Eu fiquei imaginando teu sorriso, tua felicidade em ser surpreendida, cortejada. Você me ligou à noite, pois estava ocupada durante o dia. Afinal, imprevistos acontecem.

Eu te perdoo por você não ter chorado após encontrar aquele bicho de pelúcia gigante parado na sua porta enquanto eu esperava escondido na escada do teu prédio. Perdão por ter invadido teu quarto naquelas madrugadas geladas, por ter trazido água quando você não tinha coragem de sair debaixo das cobertas no frio, por acordar mais cedo pra te levar pro trabalho. Eu te perdoo por tentar te fazer feliz.

Eu te perdoo por nunca ter te arrancado aquele brilho no olhar que eu procurava. Que você buscava. Não deu. Eu tentei ser perfeito, você queria embaraço. Eu quis te abraçar, você precisava fugir. Enquanto minha ideia era te aquecer, nosso calor não passou de morno. Eu fui seu. E me perdi. Mas tudo bem, você não podia saber. Não queria querer. Por isso eu te perdoo.

Não é culpa sua minha insistência em desafiar a lógica. Eu queria provar pro mundo que o mundo estava errado. Eu achava estar certo das minhas convicções vazias. Mesmo com os sinais me provando a fragilidade daquilo que chamávamos de relação, eu busquei força na minha turva visão do amor. Vivi uma paixão míope. Torpe na minha vã sensatez. E caí.

Agora aqui, relendo páginas da nossa história, a qual tenho dúvidas se era plural, chego a conclusão que a culpa pelo fracasso foi toda minha. Por isso te perdoo. Eu queria tanto permanecer, mas a vida tinha planos melhores e me deixou partir.  Eu tive então de seguir em frente e te perdoo por isso. 

Estou te eximindo de culpa. Sei que dissemos coisas não tão legais um pro outro, que batizei minhas lágrimas com teu nome por me me fazer sofrer. Hoje eu assumo minha responsabilidade pela derrota de nós. Não foi por você que deu errado. Não deu certo porque nós erramos e não é justo culpar você pela minha incapacidade de te conquistar. 

Não tínhamos nada a ver. Eu era romântico e você prática. Eu sertanejo e você MPB, eu séries fofas e você de ação. Eu totalmente passional e você razão. Se não há lógica na paixão, a maturidade raciocina com mais clareza e permite a compreensão de que sentir e se entregar são coisas bem distintas.

Você foi embora e eu fui ser feliz. Por tudo isso, eu te perdoo.

Um comentário no “EU TE PERDOO

  1. Linda crônica Chico, realmente acredito ser digno de uma pessoa perdoar,Por tentar tanto fazer uma pessoa feliz , e se enganar tanto.As vezes um casal fica tantos anos em um relacionamento seja casamento, namoro, e não percebe o que acontece a sua volta por comodidade, é triste as pessoas poderiam ter coragem de dizer não ,chega mas é muto difícil.
    Parabéns adoro ler suas crônicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *