Sexo, Amor & Crônicas

AMOR ABAIXO DE ZERO

 
 
Sexo no frio é um pouco mais complicado, mas não deixa de ser gostoso por isso. A busca pelo calor justifica o ato. Nada melhor que o fogo da paixão para aquecer os corpos. Não há tempo ruim para o amor e a paixão é a estação da vontade. Todo dia é dia, toda a pele será descoberta, independente da quantidade de roupas.
 
Sexo no frio permite algumas concessões. As meias, por exemplo, artigo indesejado na maioria das vezes, tornam-se indispensáveis. Não há como transar com os pés gelados. A parte de cima pode até ser ignorada, o essencial é o encontro dos sexos e as bocas livres para beijar. É uma excitante maneira de fazer amor sem precisar da nudez.
 
Esqueça a estética. A adversidade climática impõe outras preocupações. Muitas vezes o corpo da pessoa amada sequer está à mostra. As cobertas não são obstáculos e sim proteção, mas é preciso uma certa habilidade para acariciar sem os olhos. O sexo sob os lençóis nada mais é do que o jogo do tato.
 
Uma transa de olhos fechados, uma inspiração para o desejo, um caminho delicioso de ser percorrido na escuridão. O alvo está previamente aquecido e pronto para ser atingido. Namorar assim é saída fácil para o frio, é derreter o gelo dos corações, é descobrir o tesão de uma forma diferente.
 
Com o frio, a própria performance fica em segundo plano. Esqueça a variedade de posições, malabarismos, isso não é permitido. Não é nem necessário. Os corpos não se desgrudam, criam uma simbiose energética tão grande, que o último suspiro antes do gozo é capaz de expulsar cobertas e roupas que estiverem pela frente. Na hora do ápice, o frio dá lugar a um calor incomum. O único pensamento está ali, naquele minuto, naquela pessoa. É uma hipnose dos sentidos, uma vitória do calor da pele.
 
Sexo no frio é a lareira da relação, o crepitar do fogo da paixão, o termômetro da união. Quando existe o sentimento e a vontade, não há clima que impeça o desejo. Fazer amor no frio eleva a temperatura e aquece os corações apaixonados.

Um comentário no “AMOR ABAIXO DE ZERO

  1. Oi Chico,

    Tenho acompanhado teu site e vi muitas semelhanças em algumas postagens. Gostaria de saber se poderia usar alguns dos teus textos, com citação de fonte, lógico, e com outras fotos.

    Meu nome é Cesar e edito, junto com amigos, o site Verdade Masculina – verdademasculina.com.br.

    Grato,

    professor.cesarls@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *